#cap1 #cap2 #cap3 #cap4 #cap5 #cap6 #cap7
.  

TJ/MG - 2019

Com concurso autorizado, TJ-MG tem 2 mil cargos vagos na 1ª Instância

27/06 - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) tem autorização para abrir um novo concurso na Primeira Instância. A Assessoria de Imprensa respondeu nesta quarta-feira, 26, que o órgão apresenta 2.136 cargos vagos nessa instância. Tal carência poderá ser resolvida, aos poucos, com os aprovados no concurso.

Para oficial judiciário da 1ª Instância, por exemplo, faltam 387 servidores. Já para oficial de apoio judicial, o déficit é 1.611 vagas. Enquanto para técnico judiciário, existem 138 cargos sem preenchimento nessa instância.

O tribunal ainda não informou qual será o quantitativo de vagas do novo concurso TJ-MG. O único dado confirmado é que a seleção será para os cargos de oficial (nível médio completo) e técnico judiciário nas especialidades de Assistente Social e Psicólogo (nível superior na área).

Os ganhos em início de carreira serão R$2.683,58 e R$4.202.60, respectivamente. Por mais que a oferta inicial do concurso seja menor que o déficit, o tribunal poderá chamar muitos aprovados em cadastro de reserva.

Assim, conseguirá repor os cargos em aberto, conforme a necessidade e disponibilidade orçamentária. Os preparativos para a publicação do edital estão em andamento. O Instituto AOCP já foi contrato como banca organizadora do concurso para 1ª Instância.

Ele será o responsável por receber as inscrições e aplicar as etapas de seleção, como provas objetivas. Em contato com à FOLHA DIRIGIDA, o Instituto AOCP disse que não poderia "entrar em maiores detalhes".

O TJ-MG, por sua vez, informou que ainda não há como precisar uma data e qual edital será divulgado primeiro. No momento, a banca organizadora se reúne com a comissão para ajustar os detalhes do concurso.

Concurso TJ-MG: edital depende de aval da presidência

Depois que a proposta de edital for finalizada pelas partes, será encaminhada para Presidência do TJ-MG para validação. Em caso de aval e sem necessidade de correções, o documento poderá ser publicado no Diário Oficial. 

"Por enquanto, o edital está em fase de elaboração, com trocas de informações sobre a minuta envolvendo a comissão examinadora e a empresa. Finalizada essa fase, as propostas serão encaminhadas para a Presidência", disse o tribunal em março. FOLHA DIRIGIDA teve acesso ao projeto básico do concurso TJ-MG para 1ª instância. O documento é como um espelho para o edital e traz informações importantes sobre as etapas de seleção.

De acordo com o projeto básico, o concurso para 1ª instância terá provas objetivas e redação, de caráter eliminatório e classificatório. Os concorrentes serão avaliados por 60 questões de múltipla escolha, distribuídas de acordo com o cargo escolhido.

As disciplinas cobradas serão Língua Portuguesa, Noções de Informática, Noções de Direito e Conhecimentos Específicos. Na redação, será necessário elaborar um texto dissertativo.

________________________________________________________________________________

Concurso TJ-MG: propostas de editais serão enviadas à presidência

16/03 - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) prepara novos concursos públicos para 1ª e 2ª instâncias. Ambos já têm bancas organizadoras contratadas.

FOLHA DIRIGIDA questionou o órgão na quinta-feira, 7, sobre o prazo para publicação dos dois editais.

Em nota, a Assessoria de Imprensa do tribunal informou que ainda não há como precisar uma data e qual edital será divulgado primeiro. No momento, as bancas organizadoras se reúnem com a comissão organizadora para ajustar os detalhes dos concursos.

Quando as propostas de editais forem finalizadas pelas partes, serão encaminhadas para Presidência do TJ-MG para validação. Se o retorno for positivo e sem necessidade de correções, os documentos poderão ser publicados no Diário Oficial.

"Por enquanto, o edital está em fase de elaboração, com trocas de informações sobre a minuta envolvendo a comissão examinadora e as empresas. Finalizada essa fase, as propostas serão encaminhadas para a Presidência", disse o tribunal.

Mas, qual a diferença entre a 1ª e a 2ª instância do tribunal? Os servidores que trabalham para o TJ podem atuar nessas duas instâncias, dependendo do concurso para o qual foram aprovados. A princípio, não é possível fazer transferência de uma para outra, visto que não existe uma unificação das instâncias e o quadro de pessoal de ambas não se confunde.

A Primeira Instância é composta por varas e seções, que são conhecidas como a “porta de entrada do Judiciário”. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), grande parte dos cidadãos que entra com uma ação judicial tem o caso julgado por um juiz de Primeira Instância.

Já na Segunda Instância (Segundo grau), os servidores ajudam a revisar os casos que já passaram pelos juízes de Primeira Instância. Isso significa que, se o cidadão não concordou com a sentença proferida pelo juiz, ele pode recorrer para que o caso seja julgado em Segunda Instância.

FONTE: FOLHA DIRIGIDA 

_____________________________________________________________________________________________

TJ MG já pode soltar editais para oficial e técnico

08/03 - O TJ/MG (Tribunal de Justiça do Estado de Minas Geras) já pode publicar, no decorrer dos próximos dias, os editais de abertura de inscrições de seu novo concurso público para a 1ª instância. A liberação depende apneas de ajustes finais, que estão sendo feitos com a  banca organizadora, que será o Instituto AOCP.  

A seleção contará com oportunidades para os cargos de oficial e técnico judiciário, para quem possui, respectivamente, níveis médio e superior. As remunerações básicas iniciais são de R$ 2.683,58 para oficiais e R$ 4.202,59 para técnicos. Embora o número inicial de vagas ainda não tenha sido confirmado, já está certo que, além de vagas imediatas, a seleção também será destinada para formar cadastro reserva de pessoal.  

No caso de oficial judiciário, que exige apenas ensino médio para concorrer, as oportunidades serão para a área de oficial de justiça avaliador.

Para os técnicos, o concurso contará com oportunidades para as áreas de assistente social judicial e psicólogo judicial, ambos com necessidade de formação nas respectivas áreas.

De acordo com o edital de licitação para a escolha da banca, as taxas já estão definidas e serão de R$ 70 para o cargo de oficial e R$ 90 para os técnicos.

Provas

Um ponto definido pelo edital de licitação é a forma como serão aplicadas as provas do concurso. Para todos os cargos, a prova objetiva contará com 60 questões.

Caso não ocorram mudanças no novo projeto básico, no caso de oficial serão 20 de língua portuguesa, cinco de noções de informática, 15 de noções de direito e 20 de conhecimentos específicos.

Para os técnicos, 15 de língua portuguesa, cinco de noções de informática, 15 de noções de direito e 25 de conhecimentos específicos. Para todos os cargos, o exame também contará com uma redação.

A duração dos exames será de 4h30 e aplicação deverá ocorrer nas cidades de Belo Horizonte, Diamantina, Govenador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha. 

FONTE: JC CONCURSOS 

_________________________________________________________________________________________________

TJ-MG 1ª instância: contrato com Instituto AOCP é assinado

Edital a qualquer momento 

07/02 - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) deu mais um passo rumo à abertura do concurso para 1ª instância. O contrato com o Instituto AOCP para organizar a seleção foi assinado. O extrato foi publicado no Diário do Judiciário Eletrônico de 29 de janeiro.

O concurso terá vagas para oficial de justiça avaliador (nível médio completo) e técnico judiciário nas especialidades de Assistente Social e Psicólogo (nível superior na área). Os ganhos em início de carreira serão R$2.683,58 e R$4.202.60, respectivamente.

A contratação da banca organizadora é o último passo antes do edital. Dessa forma, o documento com as regras do concurso TJ-MG  já pode ser divulgado. 

Em geral, após a assinatura do contrato, o órgão e a banca definem os últimos detalhes da seleção, como cronograma e conteúdo programático das provas. O Instituto AOCP foi declarado vencedor do pregão para escolha da banca no dia 12 de dezembro de 2018.

Outras três bancas organizadoras estavam na disputa . Foram elas: ESPP, Instituto Nosso Rumo e Consulplan. A vencedora do pregão foi a instituição que apresentou o menor preço para aplicar as etapas da seleção e dar apoio às inscrições. Além de ter a documentação aprovada pelo setor de licitação.

Concurso TJ-MG será composto por provas objetivas e redação

A FOLHA DIRIGIDA teve acesso ao projeto básico do concurso TJ-MG para 1ª instância. O documento funciona como um espelho para o edital. Isso porque contém as principais informações, como cargos, etapas de seleção e estimativa de taxas de inscrição.

O número de vagas da seleção ainda não foi divulgado. O tribunal, no entanto, já confirmou que serão oferecidas oportunidades para contratação imediata e formação de cadastro de reserva.

As taxas de inscrição serão de R$70 (nível médio) e R$90 (nível superior). Somente membros de famílias de baixa renda que estejam inscritos no CadÚnico ou desempregados poderão solicitar a isenção do pagamento.

O concurso será composto por provas objetivas e redação, de caráter eliminatório e classificatório. Os candidatos deverão responder a 60 questões de múltipla escolha, distribuídas de acordo com o cargo escolhido.

________________________________________________________________________

TJ-MG homologa pregão e confirma banca do concurso para 1ª instância

17/01 - A escolha da banca do concurso para 1ª Instância do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) foi homologada. O Instituto AOCP está confirmado como organizador da seleção. Ficará responsável por aplicar e elaborar as etapas, além de viabilizar as inscrições.

Para que o edital seja publicado, ainda falta a assinatura do contrato entre a banca e o tribunal. Somente após essa formalização que alguns detalhes poderão ser fechados, como o cronograma do concurso e o conteúdo programático das provas.

O Instituto AOCP foi declarado vencedor do pregão para escolha da banca no dia 12 de dezembro de 2018. Para que fosse confirmado como organizador do concurso TJ-MG, no entanto, teve de entregar a documentação exigida no processo.

Na época, a Assessoria de Imprensa do tribunal esclareceu à FOLHA DIRIGIDA que "ainda não foi publicada a homologação da licitação. Mas já é possível confirmar que o Instituto AOCP venceu a licitação e não tem mais prazo pra recurso".

Outras três organizadoras estavam na disputa: ESPP, Instituto Nosso Rumo e Consulplan.

Foi considerada vencedora do pregão a instituição que apresentou o menor preço para aplicar as etapas da seleção e dar apoio às inscrições. Além de ter a documentação aprovada.

Concurso TJ-MG terá vagas para técnicos e oficiais

De acordo com o projeto básico, o concurso TJ-MG para 1ª instância será para os cargos de oficial de justiça avaliador (nível médio completo), técnico judiciário assistente social e técnico judiciário psicólogo judicial — para graduados em Serviço Social e Psicologia, respectivamente.

Segundo o tribunal, atualmente, os ganhos em início de carreira são R$2.683,58 e R$4.202.60 para nível médio e superior, respectivamente. Funciona como um espelho para o edital. Ele contém as principais informações, como cargos, vagas, etapas de seleção e estimativa de taxas de inscrição. O documento ainda adianta que a oferta será de vagas efetivas e para cadastro de reserva.

As taxas de inscrição serão de R$70 (nível médio) e R$90 (nível superior). Membros de famílias de baixa renda que estejam inscritos no CadÚnico ou desempregados poderão solicitar a isenção do pagamento.

________________________________________________________________________________

FONTE: FOLHA DIRIGIDA 

 

Nome:
Senha:
 
 

Concurso MP-RJ para área de apoio sai em 2019, diz órgã

Concurso PRF: Bolsonaro autoriza a chamada de mil aprovados

<